Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Julgar pela contracapa, sim ou não?

por Etcetera, em 31.07.14

Sempre ouvi o ditado: 

"Não se julga um livro pela capa"

 

Na sua essência, em que procura alertar-nos para não tirarmos conclusões precipitadas sobre, por exemplo, pessoas antes de as conhecermos, está correctíssimo. No campo literário, a veracidade desta afirmação já não é 100% certa. Existem livros que pela capa podemos logo perceber que mesmo podendo estar muito bem escritos não são o nosso "estilo". O que me intriga mesmo é se ao olharmos para a contracapa podemos "avaliar" um livro. Normalmente, na contracapa ou temos um resumo/introdução da história ou então críticas de jornais. O resumo é sempre útil (desde que não revele demasiado), mas e será que as críticas são fiáveis?

 

 

 

Se reflectirmos sobre o preço dos livros (podem ver a minha opinião aqui) torna-se essencial que a façamos uma aposta "certa" quando compramos. Para isso, eu, tenho em conta, principalmente, opinião de amigos que já leram ou então, como recurso, o que vem na contracapa. (Atençao que já apanhei algumas barras quando uso exclusivamente o 2ºmétodo). O principal problema é que muitas vezes não façamos a mais pálida ideia da "fonte" daqueles comentários tão lisonjeiros. Tipicamente: "o melhor romance do ano!", "escrita perfeita aliada a enredo de tirar o fôlego!", "livro imperdível!", etc.. Com estas afirmações seria logo de por no cesto, pagar e agarrarmo-nos às páginas sem parar, só que na maior parte das vezes isto é "tanga". Como fazemos agora? Qual escolhemos?

 

Altura de por em prática outra dica da sabedoria popular:

 

"Quem não arrisca não petisca"

 

Eu guio-me pelo instinto. E vocês o que fazem face a este problema? A contracapa pode servir para julgar ou é só para enganar?

 

Até já.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


21 comentários

Imagem de perfil

De Sara a 02.08.2014 às 03:03

Acho que é difícil não avaliar um livro pela capa porque é logo a primeira coisa que se vê, a não ser que o livro esteja de "barriga" para baixo...Costumo ler as sinopses e rejeito muitas vezes livros por causa delas. Ás vezes são enganadoras, mas não há muito mais em que possamos basear a decisão de compra a menos que leiamos um resumo...Em relação a essas afirmações, elas estão lá apenas para fazer o livro vender mais. Basta por uma citação na capa por exemplo da stefanie meyer e a tendência das pessoas vai ser parar para olhar melhor...Muitas dessas citações devem ser inventadas ou compradas.

Cumps!
Imagem de perfil

De Etcetera a 02.08.2014 às 12:13

A capa é o que normalmente nos desperta a atenção numa fase inicial, na minha opinião. Depois para se decidir se compramos ou temos de ter em atenção outros aspectos que já mencionei.
Quanto às citações também acho que, como apontou, são muitas vezes "compradas". Ter um citação do "financial times" vai, provavelmente, aumentar as vendas.
Obrigado pela opinião.

Comentar post



Ainda em obras...

Sei escrever, mas ainda não sei programar. Aguardem que isto ainda vai ficar "catita"


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D