Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Navegar sem diferenças

por Etcetera, em 30.07.14

Encontra-se atracado desde 2ªfeira (28 de Julho), na marina de Lisboa, o veleiro "Oceans of hope". O que torna especial e faz merecer destaque este navio não é nenhuma das suas características técnicas (das quais assumo não perceber nada), mas o propósito que serve. Ele está ao serviço da ONG dinamarquesa "Sailing Sclerosis". Esta organização tem como finalidade mudar a percepção que a população tem em relação à Esclerose Múltipla (EM). Para isso, propôs-se a realizar a 1ªcircunavegação (viagem à volta do globo) em que parte da tribulação sofre de EM.

 

 

 

 

Para quem não sabe, a EM trata-se de uma doença auto-imune que afecta o sistema nervoso central. Sem entrar em detalhes fisio-patológicos desnecessários, os nervos perdem o seu revestimento e deixam de conduzir correctamente os estímulos nervosos. Ou seja, é como se os cabos da tomada lá de casa deixassem de ter borracha em volta e fizessem curto-circuito com o que quer que seja que os rodeie, causando problemas. Normalmente, está associada a episódios de fadiga, perda da destreza manual, dificuldades na marcha, etc.. Como é perceptível, com estes "problemas" seria normal que a prática de actividade física fosse nula ou muito restrita. Embora não exista evidência científica, pensa-se que a prática de exercício não seja prejudicial podendo mesmo ser benéfica! Daí que, se incentive a participação, de certos doentes (em que a doença não esteja tão agravada), nesta (e noutras) aventuras.  

 

(Nota: A tripulação conta, ao longo de todo o percurso, com um médico para que preste auxílio em caso de necessidade)

 

É fantástico pensar como pessoas com dificudades na execução de movimentos corporais e que facilmente ficam exaustas tem coragem e resiliência para embarcar, acho que não conseguia. 

De Lisboa irão rumar a Boston, onde participarão num congresso mundial de EM. Vão encontrar-se a cruzar o Atlântico durante 1 mês (!), imagine-se como teria sido esta viagem nos áures tempos dos descobrimentos...

Ao longo das várias paragens, parte da tripulação vai sendo refezada por doentes do país ondeo barco atraca. No nosso caso, teremos uma senhora (Luisa Sacchetti Matias) a representar a tradição naval Portuguesa, certamente irá estar mais do que à altura.

 

Reiterar um convite para que visitem a Marina do Parque das Nações até ao dia 2 de Agosto, entre as 10-19h. Lá, vão ter a oportunidade de conhecer o veleiro e também aprender mais sobre a esclerose múltipla com alguns voluntários. Se não tiverem disponibilidade podem sempre acompanhar a viagem através do facebook e site da associação. Para conhecerem mais sobre a doença, visitem este site.

 

Conclui-se, com esta iniciativa que mesmo sofrendo de uma doença neuro-degenerativa podemos realizar grandes feitos. Basta que exista vontade e crer. Não é uma doença que vai vencer a força humana.

 

Até já.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Miguel Alexandre Pereira a 31.07.2014 às 16:38

Acho que é uma grande inciativa de inclusão. Tive oportunidade de ver nas notícias uma reportagem sobre isso e fiquei muito contente com este evento :)
Imagem de perfil

De Etcetera a 31.07.2014 às 20:17

É sem dúvida alguma uma Grande iniciativa, organizada de forma exímia. Se normalmente se "fala" em ultrapassar a diferença, aqui, eles concretizam mesmo essa ultrapassagem. Para os participantes é o concretizar de um sonho.
Obrigado pela partilha de opinião.

Comentar post



Ainda em obras...

Sei escrever, mas ainda não sei programar. Aguardem que isto ainda vai ficar "catita"


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D