Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Julgar pela contracapa, sim ou não?

por Etcetera, em 31.07.14

Sempre ouvi o ditado: 

"Não se julga um livro pela capa"

 

Na sua essência, em que procura alertar-nos para não tirarmos conclusões precipitadas sobre, por exemplo, pessoas antes de as conhecermos, está correctíssimo. No campo literário, a veracidade desta afirmação já não é 100% certa. Existem livros que pela capa podemos logo perceber que mesmo podendo estar muito bem escritos não são o nosso "estilo". O que me intriga mesmo é se ao olharmos para a contracapa podemos "avaliar" um livro. Normalmente, na contracapa ou temos um resumo/introdução da história ou então críticas de jornais. O resumo é sempre útil (desde que não revele demasiado), mas e será que as críticas são fiáveis?

 

 

 

Se reflectirmos sobre o preço dos livros (podem ver a minha opinião aqui) torna-se essencial que a façamos uma aposta "certa" quando compramos. Para isso, eu, tenho em conta, principalmente, opinião de amigos que já leram ou então, como recurso, o que vem na contracapa. (Atençao que já apanhei algumas barras quando uso exclusivamente o 2ºmétodo). O principal problema é que muitas vezes não façamos a mais pálida ideia da "fonte" daqueles comentários tão lisonjeiros. Tipicamente: "o melhor romance do ano!", "escrita perfeita aliada a enredo de tirar o fôlego!", "livro imperdível!", etc.. Com estas afirmações seria logo de por no cesto, pagar e agarrarmo-nos às páginas sem parar, só que na maior parte das vezes isto é "tanga". Como fazemos agora? Qual escolhemos?

 

Altura de por em prática outra dica da sabedoria popular:

 

"Quem não arrisca não petisca"

 

Eu guio-me pelo instinto. E vocês o que fazem face a este problema? A contracapa pode servir para julgar ou é só para enganar?

 

Até já.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


21 comentários

Sem imagem de perfil

De partebilhas a 01.08.2014 às 23:45

Acho que a contracapa ajuda a avaliar o livro.
Pessoalmente, gosto de ler os prefácios.
Mas, o importante é ler!
Imagem de perfil

De Etcetera a 02.08.2014 às 12:09

Sim, não duvido que possa ajudar.O que acontece é que muitas vezes dá uma ajuda errada,mas isso também cabe a quem escolhe analisar.
Ler, e ler muito!
Obrigado pela partilha.
Imagem de perfil

De Sara a 02.08.2014 às 03:03

Acho que é difícil não avaliar um livro pela capa porque é logo a primeira coisa que se vê, a não ser que o livro esteja de "barriga" para baixo...Costumo ler as sinopses e rejeito muitas vezes livros por causa delas. Ás vezes são enganadoras, mas não há muito mais em que possamos basear a decisão de compra a menos que leiamos um resumo...Em relação a essas afirmações, elas estão lá apenas para fazer o livro vender mais. Basta por uma citação na capa por exemplo da stefanie meyer e a tendência das pessoas vai ser parar para olhar melhor...Muitas dessas citações devem ser inventadas ou compradas.

Cumps!
Imagem de perfil

De Etcetera a 02.08.2014 às 12:13

A capa é o que normalmente nos desperta a atenção numa fase inicial, na minha opinião. Depois para se decidir se compramos ou temos de ter em atenção outros aspectos que já mencionei.
Quanto às citações também acho que, como apontou, são muitas vezes "compradas". Ter um citação do "financial times" vai, provavelmente, aumentar as vendas.
Obrigado pela opinião.
Imagem de perfil

De anacb a 06.08.2014 às 15:53

A contracapa ajuda-me normalmente a perceber o tipo de livro e o tema que trata. Não sendo absolutamente de fiar, pelo menos fico a perceber se me interessa ou não. Mas como habitualmente não compro por impulso, quando vou comprar livros já levo o "trabalho de casa" feito, ou seja, já andei na net a pesquisar opiniões, críticas (sobretudo em sites estrangeiros), a bibliografia do/a autor/a (se ainda for desconhecido para mim), etc. E é claro que as opiniões dos amigos também contam muito, mas eu não lei só os livros que os meus amigos lêem - aliás, costuma ser mais ao contrário :-).
Quando às frases bombásticas supostamente publicadas em jornais ou revistas estrangeiras que agora têm por hábito colocar na contracapa como chamariz, normalmente não lhes atribuo grande importância - afinal, qual seria a editora que colocaria numa contracapa uma crítica a dizer que o livro é mau, ou mesmo mediano?
Imagem de perfil

De Etcetera a 06.08.2014 às 21:08

Como referiu melhor é mesmo preparar em casa. Com tempo e calma podemos avaliar qual será a melhor compra. É sempre engraçado sermos nos a "introduzir" no grupo amigos um novo autor ou obra. Não costumo assumir esse papel, mas agradeço a quem vai descobrindo talentos :P
As frases nunca vão dizer que o livro é mau, só que existem casos em que aparecem fontes com o Financial Times, wall street journal, etc. Se calhar é essa a razão dos livros serem tão caros, pagar tal publicidade não deve ser pêra doce.
Imagem de perfil

De anacb a 07.08.2014 às 01:15

O facto de os livros serem tão caros no nosso país também é um mistério para mim. Principalmente porque sei que os trabalhos de tradução (dos livros de autores estrangeiros), revisão, etc. não são assim tão bem pagos quanto isso. Eu opto por escolher livros em promoção, ou com bons descontos em pré-venda, ofertas online das editoras ou das próprias livrarias, e só se realmente estiver muito ansiosa por ler um determinado livro é que o compro ao preço normal.
Imagem de perfil

De Etcetera a 07.08.2014 às 15:16

O preço dos livros é algo que a mim também me intriga, aliás já o expressei num post aqui no blog (http://etc.blogs.sapo.pt/os-livros-sao-caros-884). É essencial procurar essas oportunidades que refere (promoções, descontos,etc.) para que a compra se torne "acessível".
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 06.08.2014 às 15:59

tirando aqueles autores que já conheço e que sei que gosto, na maior parte dos casos, antes de comprar um livro vejo a capa, depois a contra capa, a sinopse e, caso tenha badana (acho que é assim que se escreve) também a leio. A seguir abro o livro e passo uma vista de olhos por uma ou duas páginas para ver o tipo de escrito. se tudo me agradar, compro. Se algum dos critérios não me agradar, vou para casa e consulto as criticas no Goodreads.com . Ajuda sempre :)
Imagem de perfil

De Etcetera a 06.08.2014 às 21:13

Ter um processo que nos permita ir reduzindo o número de candidatos é excelente, facilita imenso a escolha. O "eleito" sabemos pelo menos que "passou" no teste básico.
Obrigado por informar desse site, não conhecia. Dei uma olhada e pareceu ser muito completo.
Imagem de perfil

De Magda L Pais a 07.08.2014 às 08:41

o goodreads conquistou-me desde o primeiro dia pela panóplia de informações que tem. Permite sabermos o que lemos até agora, ver as opiniões de todos os utilizadores do site sobre cada livro, permite criar uma base de dados com os nossos próprios livros (esta é uma grande vantagem para quem, como eu, tem quase 1000 livros em casa). Fiquei encantada quando me "apresentaram" este site
Imagem de perfil

De Etcetera a 07.08.2014 às 15:17

Apresenta mesmo muitas funcionalidades o site, é espetacular.
Isso é uma colecção gigantesca! A minha ainda não atinge esse patamar, por enquanto.
Boas leituras.
Imagem de perfil

De Sundays a 06.08.2014 às 18:57

Sinceramente não dou grande valor às críticas que aparecem na contracapa. Por uma razão muito simples: as editoras, quando lançam um livro, enviam-no para as redacções dos mais variados jornais e revistas para que os mesmos publiquem, nem que seja uma curta, com a tal referência positiva ao livro. Por sua vez, são essas referências que as editoras aproveitam para colocar nas contracapas. E tenho a certeza que nem sempre as redacções fazem uma análise aprofundada do livro antes de publicarem a dita referência no jornal, o que não significa que não haja excepções...

Eu prefiro valorizar a opinião de determinados amigos e o resumo da história :)
Imagem de perfil

De Etcetera a 06.08.2014 às 21:16

Sim, essas frases são publicitárias. Certamente, em muitos dos casos não reflectem o verdadeiro "valor do livro". O resumo permite ter uma ideia geral do que se passará e se tal nos irá interessar. Por outro lado, os amigos (que nos conhecem) são mesmo uns óptimos conselheiros porque já sabem qual o nosso gosto. O problema é se se deixam levar e levantam demasiado o véu.
Sem imagem de perfil

De Ana a 06.08.2014 às 21:28

A nivel da contra-capa, comentários nãome influenciam. É certo e sabido que só estão escritas lisonjas. O mais importante para mim são os resumos. Quando vou a meio destes e já estou a dormir acordada, perdida ou a pensar noutra coisa qualquer parto do principio que o livro terá o mesmo efeito em mim.
Imagem de perfil

De Etcetera a 06.08.2014 às 23:03

Acho, cada vez mais, que as citações se tratam de um tipo de publicidade "comprada" cujo valor é muito relativo. Se o resumo não cativar então não vale mesmo a pena, concordo com o que disse.
Obrigado pela partilha.
Imagem de perfil

De Joe a 07.08.2014 às 04:28

Acho as críticas inúteis. Não há livro que vá ter na sua capa críticas menos que excelentes, por isso não é nenhum critério diferenciador. Uma sinopse/resumo, sim. Opiniões de amigos mais ainda, mas essas também não são infalíveis, sobretudo se as pessoas não têm gostos parecidos. Também é preciso ter amigos com o hábito de ler... :P
Imagem de perfil

De Etcetera a 07.08.2014 às 15:21

A conclusão que estou a retirar é essa mesmo, as criticas são quase exclusivamente mais uma forma de possibilidade. "Gostos não se discutem" já dizia o ditado. Se os amigos não forem muito adeptos da leitura podemos sempre ser nós a tentar lançar esse "vício".
Imagem de perfil

De Joe a 07.08.2014 às 15:30

Bem, se ler os memes do 9Gag conta, se calhar os amigos (os que não lêm livros, isto é) já me bateram aos pontos há muito tempo! Mas bem, não acho que toda a gente precise de ler livros, mas certamente toda a gente precisa de ler alguma coisa, de ter uma ou mais fontes seguras e constantes de conhecimento e/ou sabedoria. Valorizo mais esta última, que não está propriamente à mão de semear numa primeira página de jornal. É assim... diferente.
Imagem de perfil

De Etcetera a 07.08.2014 às 16:18

Todas as leituras tem o seu propósito, seja ele mais ou menos profícuo. Excessos de umas ou outras leituras é que, para mim, não é positivo. Tem que existir variabilidade, dessa forma obtém-se o máximo de prazer das várias formas de "ler".
Imagem de perfil

De Joe a 07.08.2014 às 16:20

É isso :)

Comentar post



Ainda em obras...

Sei escrever, mas ainda não sei programar. Aguardem que isto ainda vai ficar "catita"


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D